Notícias

SEESP PARTICIPA DA SEMANA DE ENFERMAGEM CONJUNTA ENTRE UNIVERSIDADE PAULISTA E HOSPITAL GUILHERME ALVARO EM SANTOS

No ultimo dia 24 de maio o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) participou na mesa de abertura da semana da enfermagem conjunta entre Universidade Paulista Câmpus Santos e o Hospital Estadual Guilherme Álvaro. Representando a Presidente do SEESP, Solange Caetano, esteve presente o diretor Juvenal Tadeu, também professor da UNIP, que […]

No ultimo dia 24 de maio o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) participou na mesa de abertura da semana da enfermagem conjunta entre Universidade Paulista Câmpus Santos e o Hospital Estadual Guilherme Álvaro.

Representando a Presidente do SEESP, Solange Caetano, esteve presente o diretor Juvenal Tadeu, também professor da UNIP, que levou a todos os acadêmicos e profissionais presentes a mensagem da presidência  de otimismo e alegria pela semana da enfermagem, mas também a preocupação quanto aos desafios postos pela atual conjuntura aos Enfermeiros e demais profissionais da Enfermagem.

A mesa de abertura foi composta pelo Coordenador Auxiliar do curso de Enfermagem Doutorando Anselmo Amaro, pela Diretora Técnica de Enfermagem do Hospital Estadual Guilherme Álvaro Enfermeira Regina Helena, pela Conselheira do COREN-SP Ivete Lousada Alves Trotti.

Todos confraternizaram e disseram da importância da aproximação da Acadêmia com as instituições de trabalho, para diminuir a lacuna existente entre a formação e o mercado de trabalho.

O Coordenador da UNIP, Anselmo Amaro, destacou a importância da participação das entidades de classe da Enfermagem unidas neste momento e também lembrou a importância da atuação da Associação Brasileira de Enfermagem-ABEn.

A conselheira do COREN-SP Ivete Lousada Alves Trotti, também destacou essa importância e salientou que o momento é de união e de desenvolvimento de lideranças positivas na categoria.

A diretora do HGA, Regina Helena afirmou que lutar por melhores condições de trabalho é necessário, dentro da ética e dos princípios científicos; e que esta aproximação efetiva entre formação e mundo do trabalho é o começo de um processo de mudança.

O diretor do SEESP, Juvenal Tadeu, destacou que “a união entre as Entidades de classe não pode ocorrer somente em momentos oportunos ou de comemoração; esta união tem que ser traduzida na forma de agir de cada um dos profissionais de enfermagem que são representantes, pois uma Entidade de classe só é forte com a participação efetiva de todos os profissionais que ela representa.”

O momento é de união e fortalecimento da defesa dos direitos dos trabalhadores de enfermagem, pois a conjuntura aponta para uma sórdida retirada de direitos trabalhistas se os trabalhadores não se unirem junto às entidades.