Assembleia do dia 27 vai definir formas de luta da Atenção Primária da Saúde na Capital

 Assembleia do dia 27 vai definir formas de luta da Atenção Primária da Saúde na Capital

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo solicitou ao Tibunal de Justiça para ser admitido como assistente simples no processo de dissídio de greve do Sindicato dos Médicos que terá uma audiência de conciliação amanhã, dia 27 de janeiro. Porém, o pedido foi negado.

A secretaria geral do SEESP, Solange Caetano, diz que independente disso, a assembleia dos Enfermeiros da Atenção Primária à Saúde, da Capital, será mantida e acontece amanhã, dia 27 de fevereiro, às 20 horas.

Ela explica que a assembleia vai deliberar pela forma de mobilização da categoria que trabalha na Atenção Primária na Capital. “Vamos discutir as propostas de mobilização que podem ser várias, inclusive paralisação ou até uma greve geral, a depender da participação da categoria na assembleia. Quem vai decidir é a categoria”, afirma Solange. Refere ainda que a assembleia será virtual e com links públicos, porém somente os profissionais que são vinculados a atenção primária do município de São Paulo, da administração direta ou do quadro de pessoal das OSs poderão votar e definir as estratégias de mobilização neste âmbito.

Elaine Leoni, presidente do SEESP lembra que a forma de mobilização vai depender do número de pessoas na assembleia e do que for votado. Por isso, é muito importante que haja uma grande participação dos trabalhadores.

No mesmo horário, as demais categorias da saúde realizam suas assembleias para também definir sobre o mesmo ponto de pauta.

Para participar da assembleia, clique no lilnk https://seesp-reunioes.votabem.com.br

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *