Audiência TRT 15 Região debate clausula 12 x 36

 Audiência TRT 15 Região debate clausula 12 x 36

Os patrões não perdem a oportunidade de prejudicar os trabalhadores. Um exemplo é o que está acontecendo em Ribeirão Preto, onde o SINDHOSFIL não assinou a convenção coletiva 2018/2019 e 2019/2020 e os empregadores do setor retiraram as 02  folgas do regime 12h x 36 horas que sempre existiu na CCT.

Para tentar construir um acordo, aconteceu no dia 20 de julho, uma audiência com o SINDHOSFIL Ribeirão Preto, no TRT da 15ª Região, com a presença do sindicato patronal e o sindicato profissional.

O Sindicato patronal alega que como não foram reafirmadas as convecções, os trabalhadores não tinham direito as 02 folgas e que agora não pode assinar uma convenção retroativa impondo aos patrões o risco de sofrerem uma ação trabalhista.  “É uma situação absurda, o patronal se nega a fechar a Convenção Coletiva, retira direitos e ainda propõe que os trabalhadores sejam tolhidos de reivindicar seus direitos”, afirma Elaine Leoni, presidente do SEESP.

“O Sindicato dos Enfermeiros entende que essa folga não poderia ser retirada, uma vez que é praticada há anos e poderíamos até pensar em pleitear direito adquirido”, diz a presidente.

Depois de muito debate, foi remarcada nova audiência para o dia 03 de agosto, para que o sindicato patronal tenha tempo de estudar a proposta apresentada pelo desembargador. Ele propôs que  as folgas referentes ao período sejam contabilizadas como horas a serem gozadas como folga, posteriormente.

Sindicato dos Enfermeiros

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *