Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher reuniu-se com delegação da ISP

 Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher reuniu-se com delegação da ISP

A secretária geral do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, Solange Caetano, participou da reunião de avaliação da 66ª sessão da Comissão das Nações Unidas sobre o Status da Mulher (UNCSW66) com a delegação da Internacional dos Serviços Públicos – ISP. 

A UNCSW oferece oportunidade para construir coalizões com outros sindicatos e organizações progressistas e influenciar as políticas globais de igualdade de gênero. No entanto, ao longo dos anos, a CSW, como parte do Sistema das Nações Unidas, também sofreu os impactos da captura corporativa do multilateralismo, abrindo uma participação cada vez mais explícita do setor privado na formulação de políticas, acordos e conclusões, e reduzindo a participação e voz das organizações da sociedade civil, como os sindicatos. Os formatos pandêmico e virtual têm contribuído para aumentar a implementação dessa captura.

Em 2022, o tema prioritário da UNCSW será: Alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas no contexto das políticas e programas de mudança climática, meio ambiente e redução de risco de desastres

A 66ª sessão também revisou as conclusões acordadas da sexagésima primeira sessão, que tratou de O Empoderamento Econômico das Mulheres no Mundo do Trabalho em Mudança.  Esses são dois temas principais para PSI e prioridades em igualdade de gênero.

Segundo Solange Caetano, “as delegadas avaliaram que foi boa a participação, porém algumas dificuldades limitam a participação, como a tradução ser somente para espanhol e em algumas atividades paralelas temos somente inglês”, afirma.

Outro fator limitante foi a agenda, com muitas atividades coincidentes.  “Algumas pessoas, além das atividades virtuais do encontro ainda tinham que dar conta das atividades diárias”, conta a secretária geral do SEESP. 

“Os temas são imprescindíveis e precisamos ampliar o debate em nível nacional sobre a importância do movimento de mulheres na defesa do meio ambiente, sendo certo que as duas pautas dialogam entre si”, conclui Solange. 

A reunião definiu a realização de um encontro presencial nos dias 26 e 27 de abril, em São Paulo.

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *