Cuidando de quem Cuida: promovendo a prevenção de acidentes no ambiente de trabalho

 Cuidando de quem Cuida: promovendo a prevenção de acidentes no ambiente de trabalho

No Dia Nacional da Prevenção de Acidentes de Trabalho, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) ressalta a necessidade de enfatizar a implementação de medidas preventivas, identificação de riscos ocupacionais e controle adequado, visando proteger a saúde e bem-estar das (os) trabalhadoras(es). É fundamental assegurar um ambiente de laboral seguro e saudável para todos os profissionais, sobretudo, Enfermeiras(os) garantindo assim a integridade física e mental no exercício de suas funções.

No âmbito global, em 2021, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) registrou 571,8 mil ocorrências de acidentes e 2.487 óbitos relacionados ao trabalho na área da enfermagem. No Brasil, em 2022, a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (DATAPREV) registrou 612,9 mil acidentes de trabalho entre trabalhadores formais.

Além disso, segundo o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), houve 15.879 casos de adoecimento mental relacionado ao trabalho em 2022, representando um crescimento significativo de 358,6% em relação a 2012.

É amplamente reconhecido que as Enfermeiras(os) enfrentam diversos tipos de riscos em decorrência da natureza de sua profissão, incluindo riscos biológicos, físicos, químicos, psicológicos e ergonômicos. Os principais acidentes ocorrem frequentemente devido ao manuseio de objetos cortantes e perfurantes, bem como à exposição direta ao lidar com os pacientes durante a execução de procedimentos.

Segundo o Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho do Ministério Público do Trabalho, ao longo da última década, as equipes de enfermagem no Brasil, formadas por técnicos, auxiliares e enfermeiros, relataram mais de 420 mil acidentes ocorridos no ambiente hospitalar.

Nesse contexto, o SEESP destaca a relevância da união entre os profissionais da categoria e o incentivo à filiação ao sindicato, que busca de forma contínua o aprimoramento das condições de trabalho para as(os) Enfermeiras(os) por meio das suas Convenções Coletivas de Trabalho (CCTs) instrumento jurídico legítimo, fortalecendo a categoria e atendendo às suas necessidades

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado.