No Dia Internacional da Mulher, SEESP participa de marcha em São Paulo

 No Dia Internacional da Mulher, SEESP participa de marcha em São Paulo

No último domingo (08), na Avenida Paulista, famosa por receber diversas manifestações, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) marcou presença na marcha em prol dos direitos feministas. Por ser o Dia Internacional da Mulher, a mobilização ganhou mais visibilidade, levando para a rua cerca de 8 mil mulheres, que cobraram a aprovação do projeto de Lei que típica o feminicídio no Código Penal (crimes contra a mulher por razões de gênero como a violência doméstica e familiar), além de melhores condições de trabalho, melhores salários, maior participação feminina em espaços de decisão políticos e o fim da violência doméstica. Mostrando coragem e não se intimidando com a bancada mais conservadora desde 1964, várias mulheres levantaram placas e faixas em prol da legalização do aborto. Dizeres como “Felicianos, Bolsonaros e Cunhas estão passando por cima de nossos cadáveres. Aborto, legalize já!” marcaram o ato que contou com muita chuva durante várias partes do percurso. O SEESP além de homenagear todas as mulheres, mais uma vez levantou a bandeira em defesa da regularização da jornada de trabalho em 30h para a Enfermagem.

“Hoje em dia, nossas enfermeiras trabalham, estudam, cuidam de seus filhos e cônjuges se desdobrando em múltiplas funções. A regulamentação da jornada de trabalho em 30h irá proporcionar para essas trabalhadoras, a oportunidade de terem mais qualidade de vida, melhor desempenho no trabalho e mais tempo com suas famílias. É emergencial que se vote no projeto que neste ano completa 15 anos”, comentou Solange Caetano, presidente do SEESP e da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE)