Eleições para garantir a democracia e os direitos dos Enfermeiros

 Eleições para garantir a democracia e os direitos dos Enfermeiros

No mês de outubro teremos as eleições para presidente da República, governadores, deputados estaduais e deputados federais. 

Resistimos à pandemia de Coronavírus com muitas perdas, foram quase 700 mil vítimas da doença, entre elas centenas de profissionais de saúde contaminados ao tratarem dos doentes, por não terem EPIs adequados, por realizarem jornadas exaustivas, dimensionamen­to desequilibrado de trabalhadores nos plantões e tantos outros problemas que enfrentamos em defe­sa da vida da população.  Enquanto isso o tal Messias minimizava as mortes e nunca ofereceu uma palavra de conforto às famílias dos que morriam. 

E continua criando toda semana uma nova crise artificial nova crise artificial para fugir dos verdadeiros problemas do povo: desemprego, baixos salários, inflação galopante e aumento exponencial do custo de vida.

 Incompetente para enfrentar os problemas, o governo espalha desconfiança sobre as urnas eletrônicas, sugerindo que só perderia as eleições com “fraude nas urnas”. O sistema eleitoral brasileiro é considerado um dos mais seguros do mundo, pois ele não tem acesso a internet, o sistema é fechado. Tanto que com ele, já ganharam eleições a direita, o centro e a esquerda, inclusive o tal Messias.

Pesquisa realizada em março mostra que 57% da população acham ruim ou péssimo o governo e apenas 35% disseram aprovar. Por isso, o atual presidente mexe os pauzinhos para dar o golpe, porque sabe que no voto, não vai ganhar mais.

Candidatos comprometidos com a Enfermagem

Por outro lado, devemos procurar candidatos comprometidos com as reivindicações da Enfermagem e com os direitos dos trabalhadores em geral. A nossa luta é difícil, mas será menos árdua se pudermos contar com governantes que respeitam os nossos anseios como Enfermeiros e cidadãos. Por isso, desde já vamos analisar o perfil dos candidatos, para não errar na hora do voto e ficar quatro anos sofrendo pela decisão que tomaremos em outubro. Vamos acertar e garantir nossos direitos, votando em representantes que pensem na comida no prato, nas crianças sendo bem-educadas nas escolas, na saúde preservada, na segurança bem dada e na vida acolhida sobre um teto. 

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *