Enfermeiros farão ato em silêncio após falta de proposta da Santa Casa de São Paulo

 Enfermeiros farão ato em silêncio após falta de proposta da Santa Casa de São Paulo

A diretoria do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) realizou nova assembleia com os profissionais da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo após reunião com a administração na manhã de ontem, na Superintendência Regional do Trabalho.

Os enfermeiros deliberaram a realização de um ato em silêncio pelos corredores da Santa Casa em protesto a proposta de quitação dos valores pendentes em 36 parcelas com início em agosto, além do pagamento de multas por atraso 100% em folgas. A mobilização está prevista para a manhã dessa sexta-feira (27) nos corredores do complexo.

“Esse ato é uma forma de reforçar a instituição que os trabalhadores exigem respeito. Os trabalhadores e a sociedade não merecem continuar carregando nas costas essa situação ocasionada por um mal gerenciamento. Uma unidade de saúde do porte da Santa Casa não pode continuar como está, os profissionais continuarão dando o máximo de si, mas merecem ter seus direitos cumpridos”, comentou Solange Caetano, presidente do SEESP.

REGULARIZAÇÃO: durante a reunião na Superintendência Regional do Trabalho, o advogado da Santa Casa de São Paulo, Valter Galenti, informou que a instituição não tem como efetuar a regularização dos valores à vista, nem atender a contraproposta da categoria: pagamento em três parcelas sendo a primeira em abril.

Foi instalada uma comissão que acompanhará o processo de venda do imóvel no prazo de 30 dias. Esse também é o prazo para o SEESP retornar ao Ministério do Trabalho um posicionamento em relação a abertura de ação judicial.


IMG-20150326-WA0009IMG-20150326-WA0010