Faltam insumos básicos na Santa Casa de Ubatuba. SEESP exige providências.

 Faltam insumos básicos na Santa Casa de Ubatuba. SEESP exige providências.

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo ingressou com pedido de mediação urgente no Ministério Público do Trabalho contra a Santa Casa de Misericórdia Senhor dos Passos Ubatuba e a Prefeitura Municipal de Ubatuba.

Os relatos dos profissionais Enfermeiros que atuam nessa instituição é de que não estão recebendo o material básico para o desenvolvimento das atividades, como luvas, seringas, soro, EPIs e medicamentos suficientes.

A situação está tão grave em relação a falta de medicação, que alguns pacientes são orientados a comprar os medicamentos em farmácias. Os acompanhantes dos pacientes são orientados a comprar os medicamentos em farmácias, por conta própria. “Essa é uma situação muito grave. Além de ser um absurdo o SUS não disponibilizar os medicamentos, muitas pessoas não dispõem de valores para estas compras”, afirma a presidente do SEESP, Elaine Leoni.

Ela afirma que é “inadmissível que uma unidade hospitalar que presta assistência em saúde pública, deixe os profissionais e usuários, sem o mínimo necessário. Por isso, defendemos a imediata intervenção do Ministério Público do Trabalho, de modo a requerer que a denunciada regularize a falta de materiais e medicamentos necessários para o desenvolvimento da assistência”.

O SEESP pede também que seja apurada a falta de depósito do FGTS dos Enfermeiros. Além disso, a Santa Casa de Misericórdia de Ubatuba não está cumprindo a convenção coletiva de trabalho de categoria, pois há cinco anos não concede o reajuste salarial à categoria.

“Estamos solicitando urgência ao MPT porque encontramos na Santa Casa de Ubatuba irregularidades de todos os tipos. Portanto, é necessário que essa situação seja regularizada”, finaliza Elaine Leoni.

Sindicato dos Enfermeiros

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *