ISP lança campanha por quebra de patentes da Vacina para Covid-19

 ISP lança campanha por quebra de patentes da Vacina para Covid-19

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo participa da campanha desenvolvida pela ISP – Internacional dos Serviços Públicos em defesa da vida, da proteção ao trabalho, por vacinas para todos e todas e pela quebra das patentes das vacinas contra a Covd-19.

A carta publicada pela entidade, com o apoio do SEESP e de um grande número de outras entidades, identifica que a grave crise econômica e de saúde causada pela atual pandemia de coronavírus está destruindo milhões de empregos e provocando a precarização dos que ainda restam –aumentando a pobreza, a miséria, a desigualdade econômica e social em todo o mundo, e agravando ainda mais, a distância entre o Norte e o Sul global.

Diante desta emergência mundial, a campanha afirma que é urgente e obrigatório salvar vidas e proteger o trabalho. “Devemos reivindicar que as vacinas, enquanto um bem comum da humanidade, não sirvam para obter ganhos privados – em grande parte, pois o desenvolvimento dessas se deu por meio de recursos públicos. É uma obrigação política e moral vacinar toda a população sem discriminação de renda ou nacionalidade”.

Nesse contexto, centrais sindicais, movimentos sociais, entidades da sociedade civil e personalidades que assinam o documento convocam trabalhadoras e trabalhadores de todo o mundo a se mobilizarem para o Dia Mundial da Saúde e, juntos, exigirem dos governos e organismos multilaterais:

– Atuar sob o critério de vacina para todas e todos – garantindo o acesso universal e imediato às vacinas para todas as pessoas do mundo.

– Implementar um sistema internacional baseado na justiça global e que seja diferente do modelo comercializado que hoje rege a venda e a distribuição de insumos e vacinas.

– Dizer Não ao nacionalismo das vacinas! Pelo direito à saúde como direito humano.

– Quebrar as patentes das vacinas contra a COVID-19, seja pelos mecanismos previstos nas legislações nacionais ou no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC).

– Desenvolver e disponibilizar planos, programas e recursos financeiros para a transferência de tecnologias e insumos necessários à produção de vacinas em todas às regiões e nações do mundo. E, assim, criar condições para que mais países iniciem sua produção nacional de imunizantes contra a COVID-19.

– Universalizar o acesso a medicamentos, suprimentos, softwares e equipamentos necessários ao tratamento de pacientes afetados pela COVID-19.

– Subsidiar todos os tipos de trabalhadoras e trabalhadores, camponesas e camponeses, empresas familiares, assim como famílias que vivem na economia informal e que perderam sua renda, garantindo-lhes uma renda mínima para sua sobrevivência.

– Lançar um plano de investimento extraordinário para recuperar os milhões de empregos perdidos ou em risco.

A carta é finalizada com a frase Trabalhadoras e Trabalhadores de todo o mundo exigem vacinas para todas e todos, trabalho decente e proteção social: a hora de agir é agora!

Sindicato dos Enfermeiros

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *