Luta sindical pela inclusão LGBTQIAPN+: avanços e desafios

 Luta sindical pela inclusão LGBTQIAPN+: avanços e desafios

Em uma reunião virtual realizada no dia 29 de junho, Elaine Leoni, presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) e coordenadora do comitê LGBTQIAPN+ da Internacional de Serviços Públicos (ISP), teve a oportunidade de participar de um encontro com a temática desafiadora: “Interseccionalidade, direitos humanos e diversidade sexual: desafios na agenda sindical”.

Representantes de diversas entidades se reuniram para discutir os desafios enfrentados na busca pela igualdade, inclusão e defesa dos direitos trabalhistas de todos os trabalhadores, considerando a interseção entre questões de gênero, raça, classe social e orientação sexual.

Elaine Leoni, contribuiu para a discussão abordando aspectos interseccional ao tratar das demandas da comunidade LGBTQIAPN+ e de outros grupos marginalizados no Brasil. Também foram abordados os direitos humanos fundamentais, que devem ser garantidos em todas as ações e políticas sindicais, promovendo a igualdade, a não discriminação e a liberdade de expressão.

“Reafirmamos que a luta contra a homofobia é uma das nossas maiores prioridades, pois defendemos a igualdade de direitos e o respeito à diversidade sexual como valores essenciais.” disse Elaine.

Os participantes reconheceram a necessidade de criar espaços seguros e inclusivos onde trabalhadores LGBTQIAPN+ possam se engajar ativamente e contribuir com suas perspectivas e experiências. A diversidade sexual foi destacada como uma questão fundamental na agenda sindical, exigindo o fortalecimento de políticas internas finalidade de garantir a representatividade e a voz desses trabalhadores.

Esse encontro virtual foi um marco no fortalecimento das alianças e na troca de conhecimentos entre entidades sindicais da América Latina, em busca de um futuro mais inclusivo e democrático para a comunidade. Através dessa união, os participantes reafirmaram seu compromisso em continuar lutando pelos direitos fundamentais de pessoas LGBTQIAPN+ garantindo que suas vozes sejam ouvidas e suas demandas atendidas.

Juntxs, somos mais fortes!

 

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado.