Nota sobre a representação do profissional da enfermagem e abaixo-assinado por retratação da TV Globo

A imagem da enfermagem na mídia
Não é de hoje que a mídia brasileira vem apresentando o profissional de enfermagem totalmente distorcido da sua realidade. Personagens com conotação erótica e criminosos, por exemplo, geram estereótipos negativos e tornam permissiva a possibilidade da sociedade julgar os trabalhadores como são televisionados.
A novela Amor à Vida, no ar pela Rede Globo, por exemplo, exibiu uma enfermeira aceitando adulterar os registros de um parto para que outro personagem pudesse ficar com a bebê deixada em uma caçamba. Isso é crime e fere totalmente os preceitos de ética do profissional.
O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) tem acompanhado com imenso repúdio o aumento na representação negativa desses trabalhadores, principalmente da profissional enfermeira. Por vezes, pejorativa, tratando-a como objeto sexual. Ou ainda como agente de algum tipo de grupo criminoso que visa somente o próprio interesse.
Para o SEESP isso é um total desrespeito com toda a categoria e também com a população que, infelizmente, pode passar a enxergar esses profissionais de forma errada.
Não há como permitir tal atitude. Enquanto entidade representativa da categoria, o SEESP será intransigente com ações dessa forma e batalhará de todas as maneiras para evita-las. A justiça não enxerga como ofensivo a imagem de uma enfermeira como fetiche masculino, mas isso fere não só respeito a profissional, como também a mulher.
Exigimos respeito e dignidade a todos os profissionais de enfermagem!
 

Elaine Leoni
Presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP)
Diretora de Assuntos Jurídicos da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE)

 
Abaixo assinado
O SEESP, em conjunto com a FNE, convoca os profissionais de enfermagem e toda sociedade que não concorda com a maneira que a categoria vem sendo representada na mídia a divulgar o manifesto e assinar o abaixo assinado exigindo retratação pública das emissoras de televisão.
O texto, acompanhado do abaixo assinado, pode ser acessado em  http://migre.me/eU7IX.
seespaa

Imprensa

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *