O Estatuto da Criança e do Adolescente precisa ser colocado em prática

 O Estatuto da Criança e do Adolescente precisa ser colocado em prática

Desde 1990, os direitos de crianças e adolescentes são garantidos por lei, por meio do Estatuto da Criança e do Adolescente que completa 31 anos neste dia 13 de julho.

No Estatuto estão presentes, por exemplo, o direito à vida, à saúde, ao esporte, à educação, à convivência familiar e à alimentação. Esses direitos, no entanto, nem sempre são respeitados. Com a pandemia de Covid-19, diversos desses aspectos não foram cumpridos.

Segundo a Unicef, a situação de crianças e adolescentes se agravou, particularmente, entre as famílias mais pobres. A segunda rodada da pesquisa Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes, lançada nesta sexta-feira, 11, pelo UNICEF, mostra que as famílias morando com pessoas menores de 18 anos estão sofrendo cada vez mais os impactos econômicos e sociais da crise sanitária. Isso impacta, especialmente, os mais vulneráveis.

Milhares de estudantes brasileiros ficaram sem educação na pandemia, por não terem acesso à internet, telefones, tabletes ou computadores.

Muitos brasileiros menores de 18 anos enfrentam a violência policial nas favelas e outros tantos acabam se envolvendo com o tráfico de drogas e outros crimes por falta de perspectivas.

O Estatuto da Criança e do Adolescente foi um grande avanço, mas é fundamental que ele seja efetivamente cumprindo e o país respeito e valorize nossas crianças e adolescentes.

#ECA

#EstatutodaCriançaedoAdolescente

#Direitosdascrianças

#Direitosdosadolescentes

#enfermagem

Sindicato dos Enfermeiros

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *