SEESP e CUT participam de manifestação em Brasília contra a PL 5.069

 SEESP e CUT participam de manifestação em Brasília contra a PL 5.069

O SEESP (Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo) participou na terça-feira, 27, junto às Mulheres CUTistas, da manifestação em Brasília (DF) contra a aprovação da PL 5.069, de autoria do deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha, que restringe a autonomia do corpo da mulher e criminaliza todo e qualquer tipo de aborto. Representando o sindicato estavam presentes as diretoras Josefa Bezerra do Vale e Ivonildes Ferreira da Silva.

Organizada pela Secretária Nacional da CUT (Central Única dos Trabalhadores) Juneia Martins e pelas representantes sindicais que participavam do 4º Encontro de Mulheres Sindicalistas, as manifestantes conseguiram furar o forte esquema de segurança da Câmara dos Deputados e hastearam no plenário as faixas em defesa da mulher.

Apesar de não conseguirem ter um encontro com o presidente da Câmara Eduardo Cunha, as sindicalistas conseguiram falar com a deputada Maria do Rosário, do PT do Rio Grande do Sul, que apoiou o manifesto.

A PL 5.069, aprovada pela Comissão de Constituição Justiça e Cidadania (CCJC) no último dia 21 de Outubro, criminaliza qualquer procedimento que induza ao uso de medicamentos ou substâncias que podem provocar aborto, assim como instigar, instruir ou auxiliar no processo de aborto a uma gestante. Se aprovada pelo plenário, prevê penas de até 10 anos de reclusão, sendo que em casos de grávidas menores de idade, a pena aumenta em um terço.

IMG-20151028-WA0018 IMG-20151028-WA0019 IMG-20151028-WA0020 IMG-20151028-WA0022 IMG-20151028-WA0023 IMG-20151028-WA0024 IMG-20151028-WA0025 IMG-20151028-WA0026