SEESP em ação: defendendo direitos dos Enfermeiros em mudanças hospitalares

 SEESP em ação: defendendo direitos dos Enfermeiros em mudanças hospitalares

No dia 16/08, as diretoras do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP), Ana Firmino e Ivonildes Ferreira, participaram de uma reunião extraordinária no Conselho Municipal de Saúde de São Paulo (CMS). Estiveram presentes para esclarecimento o Secretário Municipal de Saúde Luiz Carlos Zamarco e a Secretaria-Executiva de Atenção Hospitalar Marilande Marcolin.

A pauta da reunião foi a respeito das alterações no atendimento do Hospital Municipal Dr. Gilson de Cássia Marques de Carvalho — Vila Santa Catarina (antigo Hospital Santa Marina). O hospital está sendo adaptado fisicamente para se tornar um centro de referência no tratamento oncológico para o município de São Paulo. Atualmente, os serviços de saúde estão sendo redirecionados para outras unidades mais próximas. É relevante destacar que o ex-prefeito Bruno Covas, que exerceu seu mandato entre 2017 e 2018 na cidade de São Paulo, faleceu devido a um câncer no sistema digestivo. Ele manifestava interesse de estabelecer um centro de referência na cidade para pacientes com essa condição, e esse objetivo agora está sendo realizado.

Outro tópico discutido foi o processo de gerenciamento do Hospital Brasilândia. Atualmente, estão em andamento os procedimentos de licitação para selecionar uma nova Organização Social (O.S.) responsável por administrar o hospital. Durante a reunião, as diretoras do SEESP trouxeram à tona as preocupações relacionadas aos direitos dos profissionais Enfermeiras(os), visando assegurar que a nova parceria/gestão estabelecida com a Prefeitura de São Paulo não resulte em desvantagens, como aconteceu em julho de 2022. Naquela ocasião, os trabalhadores foram dispensados, e o município, corresponsável pela administração por meio do MPT, teve de regularizar o pagamento de todos os direitos trabalhistas para enfermeiros e outras categorias profissionais.

O SEESP está comprometido com a causa das(os) Enfermeiras(os), buscando garantir que desempenhem suas atividades, assegurando a preservação de todos os direitos.

Juntos somos mais fortes !

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado.