SEESP inicia processo de mediação com o MPT contra o Hospital Brasilândia

 SEESP inicia processo de mediação com o MPT contra o Hospital Brasilândia

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) iniciou um processo de mediação junto ao Ministério do Trabalho (MPT) e a Secretaria de Saúde de São Paulo, visando abordar questões relacionadas aos atrasados de salários de Enfermeiras/os do Hospital Municipal da Brasilândia, administrado pela Associação Saúde em Movimento (ASM).

O pagamento do mês de setembro de 2023, que estava previsto para ser creditado na conta até o quinto dia útil de outubro, continua pendente e não há nenhuma previsão de pagamento até o momento. É importante mencionar que a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos Enfermeiros prevê uma multa em casos de atraso salarial, conforme a cláusula 43ª da CCT.

Além do mencionado, a empresa também está descumprindo outras obrigações previstas na legislação vigente. Entre as irregularidades destacam-se:

a) Atraso no pagamento do vale-alimentação.
b) Atraso no pagamento do vale-transporte.
c) Falta de depósitos no FGTS.
d) Sobrecarga de trabalho
e) Carência de insumos e materiais necessários para a realização das atividades.

O SEESP está empenhado na defesa dos direitos da categoria e enfatiza a importância de a instituição honrar os pagamentos devidos aos Enfermeiros. Uma vez que, atrasos salariais têm um impacto negativo na economia e no bem-estar físico e mental dos profissionais.

Filie-se ao SEESP!

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado.