SEESP participa de plenária do Conselho Estadual de Saúde

 SEESP participa de plenária do Conselho Estadual de Saúde

A diretora do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP), Ana Firmino, participou da plenária de conselheiros do Conselho Estadual de Saúde realizada no último sábado, dia 28.

A plenária é coordenada por 10 representantes de regiões, sendo de São Paulo, Luiz José Souza e Adenilda Mastelaro, representantes da União dos Movimentos Populares de Saúde; e Arnaldo Marcolino, coordenador da plenária de conselheiros da região Sudeste.

É um espaço político suprapartidário de articulação que objetiva a análise e o debate de questões que serão apresentadas nas reuniões ordinárias dos conselhos em todo o Estado de São Paulo. Reforça a importância do fortalecimento do controle social para tornar mais efetiva a atuação dos conselheiros como protagonistas deste espaço institucional fazendo valer as suas deliberações e exigir dos Governos que considerem as necessidades apresentadas.

As etapas das conferências de saúde que acontecerão este ano foram discutidas durante a reunião, além das atividades do dia 7 de abril – Dia Mundial da Saúde – que acontecerão em todo o Estado visando maior visibilidade as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Precisamos reforçar que o SUS é o sistema que mantém a alta complexidade no atendimento em todo o país e evidenciar a necessidade de tê-lo cada vez mais valorizado e com investimentos adequados. Além da atenção básica que é a porta de entrada do SUS e que também deve ter o seu devido reconhecimento”, comentou Ana.

A situação da Santa Casa de São Paulo também foi pontuada durante a plenária para que os usuários dos outros municípios que estavam presentes tenham conhecimento de toda a articulação que o SEESP tem realizado para evitar mais prejuízos aos trabalhadores.

“Também pontuamos a sobrecarga que os profissionais tem enfrentado nas áreas de foco de dengue por conta do aumento de demanda, além da má qualidade da capacitação dos enfermeiros nos casos de ebola e a falta de roupas adequadas nos hospitais municipais e estaduais”, finalizou Ana Firmino, diretora do SEESP.

IMG-20150302-WA0008

Imprensa