SEESP participa do Movimento Salve São Paulo

 SEESP participa do Movimento Salve São Paulo

O Sindicato do Enfermeiros do Estado de são Paulo participou nesta segunda, 13, de uma reunião do Movimento Salve São Paulo, que identifica, discute e formula propostas para mudar a situação da cidade e das pessoas que nela vivem.

O vice-presidente, Péricles Batista, e a diretora Ana Firmino representaram a entidade no encontro realizado na sede da CUT. “Vivemos numa cidade que sofre todo dia com o descaso das autoridades e por isso, precisamos mobilizar a população para lutar por melhores condições de vida, principalmente no que diz respeito aos serviços básicos e públicos”, afirma Péricles.

A diretora Ana Firmino enumera aspectos da política municipal que tem prejudicado a população. “Um dos principais problemas para quem depende do atendimento em saúde é a terceirização dos profissionais de saúde. A terceirização de médicos, enfermeiros e auxiliares, além de precarizar o trabalho e diminuir os salários ainda reflete no atendimento nos postos de saúde e hospitais. Trabalhadores mal remunerado e sob pressão não conseguem um nível de atendimento excelente”, afirma.

A atual administração se esmera em entregar às empresas privadas os equipamentos de saúde. Isso também foi comum nos equipamentos do Estado nos últimos 30 anos de administração do PSDB e agora do bolsonarista Tarcísio de Freitas.

Além da saúde, a população tem vivenciado um apagão energético, vira e mexe falta luz e na última tempestade que caiu sobre a cidade, a Enel, empresa privada responsável por garantir energia elétrica, deixou milhões de pessoas no escuro, assim como comércios, gerando prejuízos na casa dos milhões, tanto para empresários como para a população, principalmente da periferia onde, até hoje, muitos convivem ainda com o apagão.

No que diz respeito à agua na Capital, região metropolitana e a maioria das cidades do interior do Estado, o governo do Estado quer privatizar, assim como foi feito com a energia elétrica. “O Movimento Salve São Paulo luta contra a privatização da Sabesp, pois sabemos onde isso vai dar: torneiras secas, contas de água mais caras e qualidade duvidosa”, afirma Péricles Batista.

O Movimento Salve São Paulo realiza caravanas pelos bairros da Capital ouvindo a população e mobilizando para lutar por uma cidade melhor para se viver.

Se quem tinha que estar fazendo, está parado, as coisas só vão andar se a

, com a sensação de insegurança e com o abandono de quem tem a caneta na mão para resolver, mas não resolve.

É hora de mudar essa história. Seja você também um agente da transformação que a gente quer. Envie seu vídeo contando o que precisa mudar na cidade.

E vamos juntos construir as soluções que vão salvar São Paulo.

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado.