SEESP reverte demissão por justa causa de enfermeira em Fartura (SP)

 SEESP reverte demissão por justa causa de enfermeira em Fartura (SP)

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP), graças ao seu empenho em defender o profissional, conseguiu reverter um caso de demissão por justa causa de enfermeira. A Entidade teve o conhecimento em março deste ano, quando a profissional que trabalhava na Santa Casa de Fartura foi até a subsede de Bauru homologar.

A profissional demitida trabalhava desde 2002 na instituição, inicialmente como auxiliar de enfermagem. Após se graduar, em 2012, ela foi promovida, porém, com uma documentação provisória, dada pelo Conselho Regional de Enfermagem (COREN), que lhe dava direito de exercer as funções de enfermeira, sendo sempre renovada, já que sua faculdade não lhe disponibilizava o diploma para garantir o documento definitivo.

Em Outubro de 2015, o Conselho decidiu não renovar mais a sua documentação provisória, o que fez ela ser transferida para o setor administrativo da Santa Casa. Então, a enfermeira entrou com um Mandado de Segurança contra o COREN, e no dia da sentença em que foi concedida a liminar para a confecção do documento definitivo, recebeu a demissão por justa causa da instituição, em março de 2016.

O SEESP na ocasião não a homologou e entrou com processo para reversão da justa causa, julgado na última semana em Santa Cruz do Rio Pardo (jurisdição de Fartura), com a advogada do Sindicato, Camila Kitamura, representando a profissional.

Na audiência, foi feito um acordo em que a empresa reconheceu não ter existido justa causa na demissão, e ainda foi feito um ajuste para liberação das guias de seguro desemprego e pagamento de valores que a profissional tem direito.

Imprensa