SEESP toma providência contra demissões no Hospital Brasilândia

 SEESP toma providência contra demissões no Hospital Brasilândia

O Sindicato dos Enfermeiros participou na manhã de hoje de uma assembleia com enfermeiros e enfermeiras que foram demitidos do Hospital Municipal da Vila Brasilândia, na Capital de São Paulo. 

“O hospital demitiu em massa os enfermeiros, dispensou o responsável técnico de Enfermagem e os médicos foram embora, deixando a Enfermagem sozinha”, alerta a diretora do SEESP, Anuska Schneider.

Segundo ela, o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo denunciou a situação ao Coren-SP em ofício que já protocolou hoje, em ação em conjunto com o sindicato da preponderância. Orientou os trabalhadores a fazerem Boletim de Ocorrência para a preservação de direitos. 

Ao mesmo tempo, o jurídico do SEESP vai protocolar Ação de Cumprimento na Justiça do Trabalho. “É um verdadeiro absurdo o que fizeram com esses trabalhadores”, diz Anuska. “Trataram como se fossem escravos, sequer avisaram que estavam demitidos. O pessoal ficou sabendo pela internet”, diz a diretora da entidade.

Anuska se dirige à secretaria de saúde com uma comissão para conversar com o secretário de Saúde e quer saber quais as providências ele vai tomar.

Mais de 700 profissionais foram demitidos nessa semana quando o Hospital resolveu contratar outra Organização Social para fornecer pessoal ao Hospital Brasilândia, o que não ocorreu corretamente. 

O SEESP coloca o seu Departamento Jurídico à disposição dos trabalhadores que podem fazer denúncias pelo e-mail: juridico@seesp.com.br.

Deixe uma Respota

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *