Notícias

SEESP e FNE lutam em prol da Aposentadoria Especial para a Enfermagem

A direção do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) e a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE) vêm lutando cotidianamente para conquistar cada vez mais direitos para todos os Enfermeiros de forma a tentar garantir qualidade de vida a esses que dedicam sua história cuidando e salvando vidas. Hoje, o Projeto de Lei […]

Aposentadoria especial para a enfermagem

A direção do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) e a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE) vêm lutando cotidianamente para conquistar cada vez mais direitos para todos os Enfermeiros de forma a tentar garantir qualidade de vida a esses que dedicam sua história cuidando e salvando vidas.

Hoje, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 349/2016, que surgiu de uma sugestão da FNE e que trata sobre a aposentadoria especial aos 25 anos para os profissionais de enfermagem, se encontra na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

Para as entidades essa luta esbarra na Reforma da Previdência proposta pelo Governo, a  Emenda Constitucional nº 06/2019 – PEC 6/2019.  “Essa emenda afeta a vida dos profissionais da Enfermagem, pois o não foram observadas as especificidades da profissão”, ressalta a presidente do SEESP e da FNE.

Além deste, temos ainda o PL 2295/00 que trata da Regulamentação da Jornada de Trabalho em 30 horas semanais e o PL 459/2015 que dispõe sobre o Piso Salarial da categoria que estão tramitando na Câmara dos Deputados.

Para fortalecer a luta pela aprovação destes, a direção do sindicato esteve reunida com a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), juntamente com os demais Sindicatos de Enfermeiros existentes no Brasil. O encontro teve a finalidade de traçar um cronograma de trabalho junto ao Congresso Nacional, assim intensificando as articulações junto aos deputados e senadores, para que estes se posicionem a favor das reivindicações da Enfermagem.

Enfatizamos que  ocorrerá no dia 16 de abril, a realização de audiência pública aprovada pela Comissão de Legislação Participativa da Câmara Federal, que deverá debater a importância da jornada de  de trabalho de 30 horas para Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem em todo o Brasil.

“São mais de 2 milhões de profissionais, na sua maioria mulheres, que trabalharam em condições nocivas e perigosas à sua saúde durante toda uma vida. A finalidade do sindicato é amparar esses profissionais”, ressalta Solange Aparecida Caetano, Presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP) e da Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), que aproveita para convocar todos, trabalhadores de Enfermagem, familiares e amigos a postarem nas redes sociais dos Deputados mensagens solicitando que aprovem  PL 2295/00 urgente!!!